terça-feira, 20 de Março de 2012

A vida de Niels Bohr

Niels Bohr nasceu em Copenhagen, Dinamarca, em 7 de Outubro de 1885. Obteve seu doutorado na Universidade de Copenhagem em 1911 e logo a seguir foi para a Inglaterra onde trabalhou inicialmente com J. J. Thomson e depois com Ernest Rutherford. A partir do modelo criado por Rutherford, Bohr desenvolveu um modelo de átomo que logo alcançou ampla aceitação na comunidade de físicos e químicos. A partir desse modelo, a chamada Teoria Quântica se expandiu com os trabalhos de Heinsenberg e outros. Por esse trabalho Bohr ganhou o prêmio Nobel de 1922.
Na década de 30, Bohr trabalhou ativamente em modelos do núcleo atômico criando o chamado "modelo da gota líquida" que foi fundamental no entendimento dos processos de fissão e fusão nucleares. Bohr acreditava firmemente nos postulados da Mecânica Quântica e, durante muito tempo, participou de uma controvérsia com Einstein que considerava o aspecto estatístico dessa teoria como insatisfatório. A "interpretação de Copenhagen", síntese das idéias de Bohr e outros acerca da natureza quântica, ainda hoje é objeto de disputa entre filósofos da ciência física embora não tenham surgido, até hoje, resultados experimentais que a contradigam.
Durante a segunda guerra, Bohr foi obrigado a fugir da Dinamarca e viveu nos Estados Unidos quando a bomba atômica foi construida e lançada sobre o Japão. No anos após a guerra, Bohr participou de vários movimentos pacifistas que propunham o fim da produção de armas nucleares.
Bohr morreu em Copenhagem em 18 de Novembro de 1962. O Instituto de Física Teórica da Universidade de Copenhagem onde trabalhou durante quase toda a vida passou a se chamar Instituto Niels Bohr em homenagem ao grande físico dinamarquês.

Sem comentários:

Enviar um comentário